Segurança
Black-Friday como proteger sua empresa dos ataques

Black Friday é sinônimo de descontos, mas pode trazer riscos. Saiba como proteger sua empresa de ataques phishing

Black Friday: como proteger sua empresa dos ataques de phishing

Estamos chegando num dos momentos mais aguardados do ano por muitos consumidores, a Black Friday. Com ela, vem mais uma preocupação: a de como manter sua empresa longe dos ataques de phishing. Inclusive, de acordo com a pesquisa realizada pela Sophos, que fez um levantamento de ações de segurança desde o início da pandemia, cerca de 70% dos entrevistados afirmaram que houve um aumento considerado de ataques. Vamos entender melhor abaixo.

O que é phishing?

O termo phishing vem exatamente da ideia de pescar a vítima, com uma forma de enganar seja por um e-mail, SMS ou qualquer outra alternativa que passe a credibilidade de uma empresa que o usuário já conheça e confie. Após seguir para um ambiente inseguro, a vítima insere seus dados pessoais e sigilosos, como senhas ou dados do cartão.

Os phishers esperam que o usuário tenha uma ação rápida e que não note os erros gramaticais ou falhas no design do e-mail que mandam. No caso de envio para e-mails corporativos, eles buscam pessoas com mais acessos e maior hierarquia, e é aqui que o administrador da rede deve ficar ainda mais atento.

Segurança na Black Friday para consumidores

A Black Friday, uma ação comercial que veio dos Estados Unidos em 2010, possui bastante força ultimamente, e por isso é preciso ter muita atenção no mês de novembro, que é quando ela ocorre, apesar de que essas ações podem ser seguidas durante o ano todo.

Por se tratar de uma explosão de promoções, os clientes tendem a baixar a guarda nessa época, uma vez que, dependendo do tempo que passa analisando tal oferta, pode acabar perdendo a oportunidade de realizar a compra. Por isso muitas vezes não percebe que está num site sem o selo de segurança da Google (que se localiza na barra de url) ou então com algumas ações via redes sociais por perfis fakes

Os impactos de um ataque de phishing no ambiente corporativo

Hoje em dia, a moeda mais valiosa que existe no mercado é um dado, ou uma série deles. Esse é o foco dos phishers em ataques corporativos, podendo ser dos funcionários, da empresa ou até mesmo dos clientes dela.

É importante lembrar que, com a vigência da LGPD (lei geral de proteção de dados), situações de vazamento de dados possuem punições mais severas caso a empresa não aplique as medidas adequadas perante a lei. Além da perda de dados, a empresa ainda acaba sofrendo com uma cicatriz em sua imagem pública, fazendo com que a mesma perca credibilidade e a fidelização que por muitas vezes foi construída por anos, seja destruída.

Outra situação perigosa é a infiltração de um malware, que possa desestabilizar a rede de toda a corporação, instalando programas maliciosos e impactando a produtividade dos funcionários e processos. O ransomware tem sido o mais comum, onde os criminosos pedem resgate para que sejam devolvidos os dados tomados.

Como não ser vítima de phishing?

O primeiro passo é ter um bom antivírus, ele efetuará varreduras e bloqueará ameaças, protegendo assim o primeiro perímetro de segurança da sua infraestrutura. Outro recurso com essa mesma ideia é o filtro anti-phishing direto no e-mail, já que como dito acima, é um dos canais mais usado para esse tipo de ação. Ele implementa mais uma camada de segurança, aplicando algumas autenticações extras. Além disso, ele passa a identificar os domínios dos e-mails recebidos e, sempre quando são de fora da corporação, aparecem com um alerta para o funcionário, assim ele poderá ficar mais atento ao conteúdo ou até mesmo mover direto para a caixa de spam.

Porém uma das ações mais efetivas é o treinamento constante dos funcionários, eles que são a porta mais buscada por esses criminosos e por isso devem ser sempre alertados a ações maliciosas. De acordo com a pesquisa mencionada anteriormente, mais de 95% dos entrevistados informaram que não houve sucesso nas tentativas de ataque, exatamente pela cultura já estar difundida com os funcionários previamente. Algumas empresas ainda tem adotado protocolos de administração de rede que limitam os acessos dos usuários para barrar a investida dos hackers.

Outra recomendação é a educação sobre senhas e a importância da troca periódica. Uma ação também conhecida é vai ao encontro da velha máxima “aprenda com seus erros”, que usa o histórico de ameaças anteriores como parâmetro também, por isso é chamada de Threat Intelligence.

Reforce sua estrutura de TI contra phishing em datas sazonais

Outra opção bastante escolhida nesse período de black friday, e em outras ações sazonais pelo ano, é a contratação de empresas de consultoria que possam atuar 24×7 pela sua empresa, já que essas consultorias possuem a experiência do que vem ocorrendo no mercado atual e tem formas de lidar com as ameaças que são mais presentes no mercado, além de possuírem a experiencia prévia. É preciso ter uma visão bastante analítica para identificar e combater essas condutas maliciosas.

Conheça mais sobre as opções para aumentar a segurança da rede da sua empresa com a Total Links, entre em contato com a gente e conheça as melhores opções para o seu perfil.